Meu perfil
BRASIL, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Sexo
MSN -


Histórico:

- 15/07/2007 a 21/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- SEDENTÁRI E HIPERATIVO
- CHARGES
- Abandapodre
- Mother Joana
- Jacaré Banguela


Uhull As novidades da internet
Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Layout Por





1... 2... 3....

Ela, eu e ela

O JJ conta: "Minha maior fantasia era transar com duas mulheres, ou apenas olhar elas as duas fazendo sexo. Depois que começei a namorar, (...) resolvi colocar ela nessas fantasias, contei pra ela sobre tudo isso. No começo ela topou, mas depois ficou revoltada e estamos até separados. Agora estou muito frustrado, não sei o que fazer."

Já o MF passou pela seguinte situação:

"Eu sempre quis fazer sexo com duas mulheres. Um dia minha noiva me perguntou se eu tinha essa vontade, (...) eu respondi que não, pois na época do questionamento, estava muito satisfeito sexualmente com minha noiva. No carnaval ela veio com a pergunta novamente, e eu disse que tinha começado a pensar na idéia. Conversamos sobre como seria, com quem seria, como conquistariamos essa terceira pessoa, e depois disso tivemos uma de nossas melhores noites.

Só que depois disso ficamos encabulados com o acontecido, e eu morro de ciúmes dela, porque ela trabalha com a garota com quem fantasiamos essa noite a três. Começaram surgir "caraminholas" em minha cabeça. O que você acha que devo fazer? Minha noiva é muito geniosa e eu tenho sempre que medir minhas palavras pra falar com ela!"

Imaginar é mais gostoso que fazer?

Olha a confusão, gente! Fantasias são muito legais mas podem dar em problema quando compartilhadas. E essa história de sexo a três envolve muitas coisas, como ciúme e insegurança. A namorada do JJ, que se divertiu com a história no começo, depois ficou "revoltada", e a história acabou até em separação. Já o MF, que entrou na onda da noiva para imaginar como seria uma noite à três, com a amiga dele, agora se morde de ciúme da relação das duas. Isso porque em ambos os casos, a fantasia nem chegou a se concretizar!


Muitas vezes imaginar uma situação é muito mais gostoso do que vivenciá-la, não é? Quantas vezes você já idealizou o sabor de alguma coisa, ou como seria divertida uma festa e quando conferiu ao vivo, não era nada do que você imaginava? Será que vale a pena forçar a barra para uma noite de sexo a três se isso pode abalar seu namoro? "Ah, mas minha namorada é super cabeça aberta, ela topa, vai ser o máximo!" Ok, e VOCÊ, não vai sentir ciúme?

Respeito aos sentimentos é bom e todo mundo gosta

É preciso bastante desprendimento para dividir sua namorada com outra pessoa, seja um homem ou uma mulher, não acha? Quando você fantasia, não está esquecendo desses pequenos detalhes?

Fantasias sexuais são muito legais, imaginar situações malucas é um exercício delicioso, e é mais gostoso ainda quando você pode compartilhá-las com quem gosta. Mas é preciso bastante tato e reflexão para não machucar os sentimentos de ninguém (inclusive os seus).

Pense nisso! E não esqueça que sexo só é legal de verdade quando todo mundo envolvido está de acordo sobre o que vai ser feito e como vai ser feito ;)

---

Mande suas dúvidas e opiniões por e-mail ou aí na caixinha de comentários. Beijos e até a próxima!

- Postado por: ESTRANHA... às 17h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




E SUAS CUECAS COMO ESTÃO?

E a cueca?

O que eu sei, observando minhas amigas, é que as meninas se preocupam sim com o que vai por baixo da roupa delas. Gostam de comprar lingeries bonitas para ocasiões especiais, se preocupam bastante com a calcinha e o sutiã se acham que o encontro “vai render”. E também acham que seria muito legal que os meninos também se preocupassem com isso!

Quando foi a última vez que você comprou cuecas, rapaz? Não vale as vezes que sua mãe comprou pra você! Quando foi a última vez que você se preocupou com o estado das suas cuecas? Sabe quais estão furadas, quais estão manchadas? Que tal pensar nisso?

Ai que peninha...

As meninas reparam no que você veste, e o equivalente à calcinha bege é a cueca furada. Segundo uma colega de trabalho, “dá pena”, e pena não é uma coisa legal de sentir quando você está no momento do vamos ver, né? Não vou mencionar cueca suja, porque dá nojo, e quanto a isso não tem discussão! E as cuecas manchadas de água sanitária? Faça-me o favor...

Que tal ter uma relação mais saudável com suas cuecas? As meninas não costumam exigir muito, então é bem fácil pra vocês: uma cueca branca, limpinha, com o elástico em dia já conta muitos pontos a favor! Variar nas cores também pode ser bom: evite azul bebê, amarelo clarinho, porque pode lembrar as cuecas que sua mãe comprava pra você quando você tinha 8 anos. Evite estampas, é fácil errar.

Capriche!

Ao invés de se incomodar tanto com as calcinhas beges das meninas, olhe para suas próprias cuecas e analise se você vai agradar. Ir numa loja especializada em underwear e gastar alguns reais em peças novinhas pode fazer toda a diferença.

- Postado por: ESTRANHA... às 17h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Mulheres também apostam no sexo sem amor

Fonte: Terra



"sexo sem amor" está se tornando cada vez mais freqüente para as mulheres. A prática sem compromisso era, até pouco tempo, mais comum para os homens, mas, os tempos mudaram. As mulheres conquistaram muitos direitos, inclusive este, o nem sempre bem visto direito de ter prazer sem um compromisso sério.


"Conquistei o meu prazer"
Desde a minha primeira vez, no assento traseiro de um carro com um garoto que sabia menos que eu e que não acreditou que eu era virgem porque não sangrou, ocorreu uma evolução constante e posso dizer orgulhosa que conquistei meu prazer.

Sem falar para ninguém, comecei a me masturbar e descobrir até onde poderia chegar com a auto-exploração. Até que chegou o Mr. Big, com quem terminei minha busca, entendi o jogo e gozei como nunca. Mas isso terminou e o meu corpo ficou pedindo mais.

O "sexo express" tem sido outra descoberta, mas não é tão cômodo. Não consigo me relacionar como diz a etiqueta, que separa totalmente o prazer do carinho e da ternura.

Tenho necessidade de entregar ternura durante e depois do sexo, olhos nos olhos, dormir abraçada. Juro que isso não significa que fiquei apaixonada pelo cara, simplesmente é assim que vivo o sexo, com carinho. E alguns se distanciam tão rapidamente, terminam com um "já tenho que ir".
Claudia, 32 anos

"O sexo é uma necessidade como tomar água"
Faço sexo sem compromisso porque creio que na minha idade posso me permitir isso. Tenho a necessidade de fazer sexo mesmo não estando compromissada. É uma necessidade básica, assim como quando tenho sede e preciso tomar água. Mas o "sexo express" não é tão natural, não é tão espontâneo, porque há certas formas e limites que quando se está com seu companheiro não existem. Então, você tem que se comportar seguindo uma certa pauta.

A pior parte desse tipo de sexo é que no final, quando a relação chega ao fim, você não tem nada a dizer nem a fazer.
Karen, 29 anos

"O sexo express tem regras claras"
Estou casada há seis anos e há dois faço sexo com outras pessoas. Procuro esses parceiros através de chats. Eu amo meu marido, mas também me amo, por isso busco me satisfazer. Faço isso porque me casei jovem e não tive muitas experiências anteriores.

O sexo com outros homens é algo que inclusive melhora a relação com meu marido, porque com os outros experimento coisas que depois faço em casa. Topei fazer sexo com pessoas muito diferentes. Uma vez, por exemplo, me amarraram e fui tratada com certa violência. Jamais pensei que isso iria me dar prazer, mas gostei. Não vou fazer isso novamente, mas como experiência foi válido.

O "sexo express" tem regras claras e uma delas é não pedir carinho. Sexo é sexo, amor é outra coisa. Tenho meu marido para me abraçar todos os dias. E creio que o principal pecado que as mulheres cometem no sexo sem compromisso é não saber separar as coisas.
Carolina, 30 anos


- Postado por: ESTRANHA... às 16h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Conheça as fantasias sexuais das mulheres

Fonte: Terra


Durante muito tempo acreditou-se que as mulheres não tinham fantasias sexuais. Assim como não teriam necessidades eróticas, a imaginação não tomaria esse tipo de rumo. Mas, quando se aceitou sua autonomia sexual, sua capacidade de fantasiar passou a ser estudada e comprovou-se que ao longo do tempo existem cada vez mais mulheres que se atrevem a dizer que elas também imaginam coisas tradicionalmente consideradas como vergonhosas. E mais, que elas sentem prazer com elas.
As diversas investigações realizadas nesse sentido têm comprovado que quanto maior a capacidade de fantasiar das mulheres, maiores serão suas sensações eróticas e melhores os seus orgasmos. Ter fantasias parece liberar as mulheres dos antigos corpetes repressores que afligiam a sexualidade feminina.

Durante as fantasias, a imaginação floresce e prepara as situações, mais ou menos reais, que, no dia-a-dia, a pessoa não teria o atrevimento de fazer verdadeiramente. E esse componente fictício e irreal torna atrativo algo que na prática pode não ser para a pessoa.

As mulheres fantasiam durante a relação sexual
O modo de fantasiar influencia nitidamente a maneira de se relacionar sexualmente de homens e mulheres. As mulheres fantasiam situações em que outras pessoas fazem coisas por elas (seguindo a célebre e conhecida passividade feminina). Enquanto os homens têm fantasias com coisas que eles fazem para outros.

Exatamente por isso, um tipo de fantasia muito excitante para ambos os sexos é trocar de papel: eles imaginam que fazem coisas por eles e elas, que estão fazendo algo por alguém.

No caso das mulheres, além disso, ter fantasias lésbicas faz com aumente o interesse por práticas sadomasoquistas, coisa que não acontece com os homens, que têm mais ojeriza ao próprio sexo do que as mulheres.

Um número de mulheres muito semelhante ao dos homens, 71%, tem sonhos eróticos durante a relação sexual. Em tais ocasiões, o objeto da fantasia pode ser outro homem ou mais comumente a própria parceira situada em um contexto erótico diferente.

A masturbação é o melhor momento para a fantasia
Apesar de tudo, as fantasias sexuais durante o ato sexual costumam ser mais esporádicas do que as que acontecem quando se está sonhando acordada ou, mais freqüentemente, durante a masturbação.

A masturbação é o melhor momento para a fantasia, já que é um momento em que a mulher está sozinha, consigo mesma.

Quando se sonha acordada, desenvolvem-se fantasias mais elaboradas, com um maior número de elementos para compor o ambiente, lugares exóticos e enredos com algum sentido por mais simples que pareçam.

Os acontecimentos do passado, os desejos na maioria das vezes reprimidos, as situações temidas ou irrealizáveis são as principais fontes de inspiração para a criação de fantasias, em que a parceira ou algum desconhecido são os protagonistas.

Durante a masturbação, as mulheres costumam fantasiar basicamente com seu parceiro como objeto sexual (80%), as diferenças com os homens (75%) não são significativas neste terreno. Entretanto, encontram-se em outros aspectos.

As fantasias mais comuns entre as mulheres
As fantasias mais comuns entre as mulheres, além das já comentadas, por ordem de freqüência são:

Realizar práticas sexuais que nunca seriam capazes de fazer na vida real
Isso inclui praticamente qualquer coisa e confirma o caráter lúdico que têm as fantasias eróticas. As mulheres têm esse tipo de fantasia em maior número de vezes que os homens. Cerca de 28% delas se excitam assim.

Fazer sexo com um estranho
Uma em cada cinco mulheres fantasiam deste modo. Nessas ocasiões trata-se de alguém que faça parte dos arredores da mulher sonhadora. Mas, na maioria das vezes, trata-se de alguém que a mulher viu ocasionalmente na rua, no trabalho ou em qualquer outro ambiente cotidiano.

Fantasiar que são obrigadas a fazer sexo com conhecidos ou desconhecidos
Cerca de 19% da mulheres, especialmente as mais jovens, têm esse tipo de desejo. Cuidado com essa fantasia, porque alguns explicam a violência contra a mulher pelo mesmo motivo. Não existe certo e errado. Trata-se de fantasias, de se excitar mediante atitudes sadomasoquistas ao seu redor (estar indefesa diante de outra pessoa pode ser excitante para pessoas muito "duronas" na vida real), porém, isso não implica desejo, nem direto nem indireto, de ser violada sexualmente ou de provocar violações.

Fazer sexo com mais de uma pessoa do sexo oposto
Esse desejo ocupa a fantasia de 18% das mulheres. Faz parte dessa necessidade de imaginar situações que, provavelmente, não seriam capazes de realizar na vida real.

Ter relações sexuais com alguém do mesmo sexo
Um número maior de mulheres heterossexuais do que de homens fantasiam com alguém do mesmo sexo: 11%. Isso acontece dessa forma porque as mulheres recebem culturalmente o mesmo gosto pela beleza feminina que os homens e são capazes de admirá-las sem preconceitos homófobos.

Obrigar alguém a ter relações sexuais sem seu consentimento ou com consentimento forçado
Finalmente, a fantasia que ocupa o último lugar entre as mulheres (3%). Aparece com menor freqüência do que nos homens, principalmente porque este modo feminino geral de fantasiar supõe que elas se vejam como receptoras da atividade sexual exercida por outros. Nesse contexto, forçar terceiras pessoas a fazer algo está quase fora de cogitação, pois isso implicaria ser mais ativa do que receptiva.

- Postado por: ESTRANHA... às 16h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




VALE TUDO ENTRE 4 PAREDES?

Achei essa matéria num blog inativo e resolvi postar aqui







Lendo os e-mails, percebi que alguns meninos ficam um pouco encanados quando suas namoradas são “ousadas demais” na cama. É engraçado, porque recebi muitos e-mails pedindo dicas para convencer as meninas a fazer sexo anal ou serem mais soltas na cama, mas também recebi alguns de meninos assustados com meninas que fazem e dizem o que querem com todas as letras.

Onde minha namorada aprendeu essas coisas?

Tenho uma dúvida: minha parceira atual gosta que eu a xingue, e também gosta que eu bata na cara dela quando fazemos sexo. Ela diz que essas coisas a excitam demais. Eu nunca fiz isso com ninguém. Será que ela não é mulher de família, não tem cultura?

Eu gostaria de fazer sexo anal com minha mulher. Ela não cede e disse que nunca fez isso. Como ela é uma mulher de boa índole, eu acredito, mas é minha fantasia (...)

Recebi esses textos de dois leitores, e é claro que não vou revelar a identidade de nenhum deles. É só um exemplo de comentários que eu ouço com freqüência.

Diz a sabedoria popular que os homens sempre querem uma lady na sociedade e uma mulher selvagem na cama. Por isso é sempre um susto quando leio e-mails como esses dois.

Mulheres que fazem sexo anal não têm boa índole? Se a menina fica excitada com uma conversa mais quente ou “xingamentos” ditos na hora H, ela não é uma mulher de família?

Diz o ditado...

A sabedoria popular também diz que entre quatro paredes vale tudo, e nesse caso eu acho o povo bem sábio mesmo. Tudo que é feito em comum acordo, na cama, é válido! Se sua namorada quer ser xingada quando vocês estão fazendo sexo, isso não quer dizer nada além de que isso a excita! Não quer dizer nada sobre a índole ou a educação que ela teve.

Evidentemente que se você não se sente confortável com essa situação, não é obrigado a fazer. Aliás, assim como entre quatro paredes vale tudo (desde que ambos queiram), também é importante que entre quatro paredes ninguém seja obrigado a fazer nada.

Encare as fantasias das mocinhas como o que são: fantasias. E aproveite as que agradarem a você também!


dúvida? carlabraga00@gmail.com

- Postado por: ESTRANHA... às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




AH.... LÁ ATRÁS....

Pleno século 21 e falar sobre sexo anal ainda é difícil. De um lado os meninos, que morrem de vontade de experimentar (ou que já experimentaram e gostaram), e do outro lado as meninas, que por medo ou pudor, não cedem facilmente aos apelos masculinos. E o que eu mais li na minha caixa de e-mails foi: “como convenço minha namorada a fazer sexo anal?”
Não existe fórmula infalível, ou que se aplique a todas as meninas. Da mesma forma, não existe um jeito certeiro de convencer sua namorada a fazer sexo anal com você. Não tem “abre-te sésamo” nem nenhuma outra palavra mágica que funcione. Mas posso sim te dar dicas úteis pra você expor suas vontades sem fazer com que a moça se irrite a ponto de nunca mais querer tocar no assunto.

Peça com jeitinho

Esse primeiro passo, fundamental, quem me disse pra contar pra vocês foi um amigo que diz que não tem enfrentado muitos problemas nesse setor ultimamente. E realmente é uma dica que parece banal, mas é na verdade básica: peça delicadamente.

Se ela disse “não”...

...respeite a vontade dela! Insistir muito, implorar, pedir “só um pouquinho” pode fazer com que ela passe a abominar qualquer proposta futura. Segure a onda e só volte a tocar no assunto em uma outra ocasião. Negocie para que as coisas aconteçam de uma forma tranqüila pra você e pra ela.

Se ela disse sim...

...que bom pra você! Mas não vá com muita sede ao pote, rapaz. Se você quer fazer com que essa experiência não se transforme num trauma, e até pra poder repetir a dose depois, não esqueça de deixar a menina bem à vontade. Quanto mais relaxada ela estiver, mais fácil e gostoso vai ser para os dois. Use lubrificante, porque o ânus não tem a lubrificação natural que a vagina tem. Não esqueça da camisinha, claro.

É ela quem manda!

Como eu disse no comecinho do texto, sexo anal é um assunto tabu para muitas meninas sim. Se você chegou a convencer a moça a experimentar e quer que seja uma experiência legal pra ela, uma boa idéia é deixar que ela fique no comando da situação. Se ela pedir pra parar, pare. Se ela sugerir uma posição em especial, tente. Deixe-a tranqüila. Seja gentil, que a moça agradece. ;)

Dúvidas? carlabraga00@gmail.com

- Postado por: ESTRANHA... às 13h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




EXISTE MANUAL DO PRAZER?





Vai dizer que você nunca ficou em dúvida se a garota gozou ou não? Ou nunca quis saber como fazer com que ela chegue “lá” de um jeito prático e rápido, e até, com sorte, ao mesmo tempo em que você? Afinal de contas, com vocês homens é fácil sacar quando acontece um orgasmo, pois geralmente ele vem acompanhado da ejaculação. Mas e com as mulheres?

Caixinha de surpresas

Bem, mulheres são um pouco menos óbvias. Não expelimos nenhum tipo de líquido, e, não somos todas iguais, portanto não reagimos sempre da mesma forma. É difícil mesmo saber quando a garota teve o orgasmo. Pra piorar, algumas têm o péssimo hábito de fingir que gozaram, mesmo quando estão longe de chegar lá. Aí fica complicado.

Por mais chato que pareça, a maneira mais segura de saber se uma menina chegou ao orgasmo ou não, é perguntar pra ela (e torcer pra ela não mentir!).

Cadê o manual de instruções?

Agora você me pergunta: “existe uma maneira segura de fazer minha namorada chegar ao orgasmo?”. Olha, maneira certeira e garantida não existe não. Mas alguns fatores são bastante importantes para que a menina chegue lá de verdade!

O primeiro passo é deixá-la bem relaxada. Pra isso é importante sacar do que ela gosta desde as preliminares, e não forçar a barra em momento nenhum. Ajuda bastante se vocês estiverem em algum lugar confortável e seguro, sem risco de alguém surgir do nada ou de algo parecido acontecer.

Lembre que existem várias zonas erógenas – tanto nela quanto em você – e cada menina reage diferente aos estímulos em cada parte do corpo. Vá testando diferentes toques e carícias no corpo dela, e veja como ela reage a cada um deles. Valorize as áreas em que ela demonstrou mais prazer (mas não vá se limitar só a um lugar! Use a imaginação...)

Uma boa posição que permite às garotas espertas alcançarem o orgasmo com mais facilidade é quando você fica por baixo, e ela por cima. Isso porque dessa forma ela pode ditar o ritmo e fazer tudo do jeito que mais a agrada. Deixe-a comandar um pouquinho, e fique atento às reações, sempre!

Não pense só “naquilo”!

Agora, a principal dica é: dedique-se a fazer sua namorada, amiga, peguete, ou afim sentir prazer, mas não faça disso uma obsessão. Porque gozar é sim muito bom, mas se você e ela só pensarem nisso o tempo todo enquanto estão fazendo sexo, podem deixar de aproveitar todas as outras coisas gostosas que rolam na cama... e não é essa a idéia.

É isso aí! Relaxe e divirta-se, que as coisas acontecem naturalmente ;)

Qualquer dúvida, sugestão, crítica, ou matéria que vc queria ver aqui
carlabraga00@gmail.com

Beijos da Estranha

- Postado por: ESTRANHA... às 13h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




O que elas falam por aí...

Vi isso num blog que já está inativo e acho que é legal vocÊs também lerem... hihihihi

Nessa semana que passou, me fizeram uma pergunta que ficou na minha cabeça. Queriam saber se as meninas comentam com as amigas sobre o desempenho de seus namorados ou ficantes na cama.

“...era desse tamanhinho!”

Mulheres conversam. Muito. E é claro que sexo é um dos assuntos mais recorrentes, assim como é com toda a humanidade. Se você vir uma mesa de bar cheia de mulheres rindo e fofocando, não seja ingênuo: elas não estão comentando sobre o último capítulo da novela. É bem provável que elas estejam falando de homem, ou, mais especificamente, de sexo.

Ficou chocado? Calma que não pára por aí: nós mulheres falamos dos detalhes. Tamanhos, cheiros, sons, caras e bocas. É cruel, porque num momento de intimidade como quando a gente faz sexo, não deveríamos ter de nos preocupar com nossa aparência.

“Cretino! E ainda mandava mal!”

Mas há um atenuante. De acordo com uma rápida pesquisa realizada entre amigas, a possibilidade de você ser (mal) falado em conversas femininas aumenta de acordo com o quanto você sacaneia a menina com quem está saindo. Não ligou no dia seguinte? Isso valoriza os seus pontos negativos. Sumiu sem deixar vestígio? Tsc tsc tsc... Resistiu a usar camisinha, foi egoísta, não se dedicou a dar prazer a ela? Ah, rapaz... assim você acaba com suas chances com ela e com todas as amigas!

 

 

“...aaaaai que saudade que eu tenho”
Agora, por outro lado, se você mandou bem, ligou no dia seguinte, foi um verdadeiro gentleman, e – se não quis mais nada com ela – a dispensou com educação, classe e estilo, há até a possibilidade de ser recordado com suspiros e elogios.

Então se você quer evitar um boca-a-boca negativo, não pise na bola com as mocinhas. Se você for bacana, não corre o risco de ser o alvo das risadas e comentários jocosos da mesa cheia de moças bonitas.

“Meu namorado? Ah, é legal...”

E ah, um alívio para os moços comprometidos: a mesma rápida pesquisa realizada entre amigas indica que as meninas não divulgam muito o desempenho de seus namorados. Ninguém quer correr o risco de atiçar a concorrência, né?

 Alguma dúvida, protesto, sugestão, ou matéria que vocês queiram ver aqui é só mandar no carlabraga00@gmail.com

 Beijos da Estranha



- Postado por: ESTRANHA... às 11h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




*Esse layout é uma criação exclusiva de Bruno Maximus*